MPSC cobra explicações de governo catarinense sobre fiscalização em festas de fim de ano

O Ministério Público alegou que a decisão do estado na liberação de eventos exige ainda mais responsabilidade aos órgãos de fiscalização.


O Ministério Público alegou que a decisão do estado na liberação de eventos exige ainda mais responsabilidade aos órgãos de fiscalização.

 

Na tarde desta segunda-feira (4), o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) solicitou ao governo estadual e prefeituras, explicações sobre a fiscalização de regras sanitárias contra o coronavírus entre o Natal e o Ano Novo.

 

De acordo com o MP, vídeos e fotos nas redes sociais mostraram casas noturnas lotadas e casos de desrespeito às medidas de enfrentamento à covid-19. Um ofício com os pedidos foi encaminhado aos órgãos responsáveis e o prazo de resposta será de cinco dias.

 

O Ministério Público alegou que a decisão do estado na liberação de eventos exige ainda mais responsabilidade aos órgãos de fiscalização.

 

Caso haja indício de irregularidades e omissão, o MP informou que irá tomar medidas cabíveis.

 

Atualmente, Santa Catarina é o terceiro estado com mais casos de covid-19 no país, segundo dados do Ministério da Saúde.